abr 3 2017
Vitamina D

Bom Dia, tudo bem com vocês?

E o tema do post do dia é sobre a Vitamina D, tão importante quanto o ácido fólico, desde a fertilidade até a menopausa, ela é essencial para a saúde feminina!

A importância da vitamina D3 na fertilidade feminina e masculina!

A vitamina D é importante tanto para óvulos, quanto ao espermatozoides, ela existe dentro do folículo ovariano (depois se transforma em óvulo), facilitando a fecundação, ajudando assim a produção de óvulos com qualidade.

E a também uma suspeita de baixa vitamina D, em mulheres com SOP,  por isso a suplementação, é tão importante, podendo ter ação coadjuvante na indução da ovulação.

Aumenta as defesas do organismo, diminuindo assim chances de aborto e favorece as condições do endométrio para implantação do embrião.

No homem, pode agir diretamente na qualidade do sêmen e na quantidade de testosterona, boas taxas de vitamina D no organismo tem como consequência espermatozoides mais rápidos.

Cuidados e o que fazer!

“O Brasil, embora ensolarado, apresenta alta incidência de hipovitaminose D. A proteção solar com FPS baixo, como 15, diminui a síntese de vitamina D3 em 99% e a recomendação médica é justamente essa: que o sol não seja a prioridade na absorção da vitamina D pelos diversos danos que pode causar à nossa saúde.

Hoje no mercado existem outras formas de equilibrar os níveis inadequados de vitamina D no organismo. Estima-se que aproximadamente 80% da população do meio urbano estejam com os níveis abaixo do esperado, suscetíveis a doenças como diabetes, aterosclerose, infecções respiratórias, problemas gástricos e até mesmo alguns tipos de câncer.

Para saber se você precisa de algum tipo de suplementação, procure seu médico. Um simples exame de sangue pode demonstrar se os níveis desta vitamina no seu corpo estão adequados”, explica o médico.

Vamos ficar espertas com a vitamina D eu sempre faço o exame de sangue e sempre da baixa, portanto faço a suplementação todos os dias de acordo com o que minha médica passou.

Beijo grande pra vocês,

Roberta Sena Lima

(Quase Mamãe)

Referências consultadas:

  1. Camargo MB, et al. Bone mineral density and osteoporosis among predominantly Caucasian elderly population in the city of São Paulo, Brazil. Osteoporos Int 2005;16(11):1451-1460
  2. Shahrokhi SZ, Ghaffari F, Kazerouni F. Role of vitamin D in female reproduction. Clin Chim Acta. 2016;455:33-8.
  3. World Health Organization, Food and Agricultural Organization of the United Nations.  Vitamin and mineral requirements in human nutrition. 2ed. 1998. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/42716/1/9241546123.pdf?ua=1.Acesso em 02 de março de 2017.
  4. Aghajafari F, et al. Association between maternal serum 25-hydroxyvitamin D level and pregnancy and neonatal outcomes: systematic review and meta-analysis of observational studies. BMJ. 2013;346:f1169.
  5. Holick MF. Photobiology of vitamin D. In: Feldman D, Glorieux FH, Pike JW. (eds) Vitamin D. Academic Press: San Diego. 1997; pp 33–39.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *