jun 8 2017
Teratozoospermia

Bom Dia, tudo bem com vocês?

Post do dia: Teratozoospermia – Você sabe o que é ? Acompanhe esse post!

 

O que é Teratozoospermia?

É quando tem uma grande porcentagem de espermatozoides com formato anormal (defeitos na sua morfologia), quando o médico pede um espermograma vários parâmetros são avaliados, como:

  • Volume do líquido;
  • Quantidade de espermatozoide;
  • E capacidade de movimentação;

Segundo o Dr. Guilherme Leme de Souza:

Os defeitos de morfologia podem ser observados nos diferentes pontos do espermatozoide:

  • Cabeça: é o compartimento espermático que contém o material genético, ou seja, toda a informação necessária para a geração embrionária. Nesse compartimento, também, localiza-se o acrossoma, que é uma espécie de “capuz” que recobre a cabeça espermática e rico em enzimas e cálcio, fundamentais para a fertilização natural mediante a denominada reação acrossômica, que conecta óvulo e espermatozoide, assim, permitindo a entrada do conteúdo genético e o início da ativação oocitária.
  • Peça intermediária: é o “pescoço” do espermatozoide. Nesse compartimento estão as mitocôndrias, que são responsáveis pelo abastecimento energético dos espermatozoides. Defeitos nessa região, frequentemente, associam-se à redução no suprimento energético do espermatozoide e, consequente, redução nos percentuais de motilidade.

Teratozoospermia_2

  • Cauda: é a porção do espermatozoide responsável pelo deslocamento. Defeitos na estrutura da cauda inviabilizam o processo de fertilização natural. Alguns defeitos no interior da cauda só são visíveis com uso da microscopia eletrônica e estão ligados a sérias doenças respiratórias, como a Discinesia Ciliar Primária e a Síndrome de Kartagener.

Morfologia_dos_espermatozoides

 

Uma grande preocupação dos casais que procuram auxílio médico e apresentam teratozoospermia é a possibilidade de defeitos de formação em seus futuros filhos. É importantíssimo ficar claro que a morfologia se refere exclusivamente ao formato dos espermatozoides.

Portanto, os filhos de homens com teratozoospermia não têm chances maiores de apresentarem más-formações ou doenças genéticas pelo simples fato de encontrarmos espermograma com taxas baixas de morfologia normal. A forma correta de encararmos a teratozoospermia é como a presença de condições que levam a algum tipo de agressão testicular, com repercussão no amadurecimento dos espermatozoides.

 

Como avaliar?

Para uma avaliar, é utilizado um método mais específico, o espermograma com Morfologia Estrita de Kruger.

 

Tratamentos!

Depois de avaliar o casal e identificar a causa e tratar possíveis infecções, o especialista indicará, qual a melhor técnica par cada caso!

Fiquem a vontade para comentar e ajudar outros casais!

Com carinho,

Roberta Sena Lima

(Quase Mamãe)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *